Home » Dicas » Doenças autoimunes: Saiba mais sobre elas

Doenças autoimunes: Saiba mais sobre elas

postado em: Dicas 0
Doenças autoimunes: Saiba mais sobre elas
Doenças autoimunes: Saiba mais sobre elas



É cada vez mais comum ouvirmos falar das doenças autoimunes, um mal que vem se espalhando pelo mundo e atingindo boa parte da população.

Não são raras as pessoas que sofrem de artrite reumatoide, lúpus, esclerose múltipla, psoríase, diabetes tipo 1, doença celíaca, doença da tireoide e vitiligo, entre outras.

Muitos médicos acreditam que além de uma predisposição genética, a má alimentação e o stress são grandes influenciadores para o surgimento das doenças autoimunes.

Ocorre que um dos grandes problemas enfrentados por portadoras de doenças autoimunes é que grande parte dos médicos não buscam encontrar e tratar a causa da doença, mas sim de apenas aliviar os sintomas dela.

Quais são as causas das doenças autoimunes?

As causas das doenças autoimunes são muitas, podendo ser alérgicas, infecções, toxinas ambientais, consumo excessivo de alimentos inflamatórios e estresse.

Quando você sofre de uma doença autoimune, o sistema imunológico não consegue distinguir entre células saudáveis e antígenos, e na dúvida ele acaba destruindo as células saudáveis. Isso pode acontecer em vários tecidos corporais.

Em outras palavras, seu sistema imunológico fica confuso e ataca seu próprio tecido corporal.

Nesse caso é o seu corpo lutando contra alguma coisa: uma infecção, uma toxina, uma alergia, uma resposta ao estresse – que de alguma forma redireciona seu ataque hostil para suas articulações, sua tireoide, seu intestino, a pele ou, às vezes, todo o seu corpo.

A gravidade de uma doença autoimune depende dos órgãos afetados. Em alguns casos pode ser um pouco mais ‘simples’, como o que acontece com quem sofre de problemas na tireoide: Um comprimido já pode ser o suficiente para solucionar os problemas. Mas existem outros casos que são mais graves, como aqueles que atacam o pulmão, rins ou coração.

Não existe um sintoma que seja específico de doença autoimune, pois cada uma tem seu próprio quadro clínico. Por isso é fundamental a consulta e exames adequados com um bom médico.

A maioria das drogas utilizadas para os tratamentos de doenças autoimunes são fortes e costumam causar mal-estares e efeitos colaterais. E por isso não devem ser utilizadas como solução definitiva para a cura da doença, mas sim, como uma forma de melhorar a inflamação enquanto estiver tratando a doença.

Mais uma vez, vale dizer que o ideal é que se busque a causa do problema em vez de suprimir os sintomas com os medicamentos.

Doença autoimune tem cura?

As doenças autoimunes não têm cura, apenas controle. Por isso, a alimentação saudável, controle do estresse emocional e os exercícios físicos são indispensáveis.

Com relação à alimentação, não existe um tipo de alimento que os portadores de doença autoimune devem consumir, até porque também isso pode variar de acordo com cada tipo de doença.

Mas, no geral, o que os médicos recomendam é evitar alimentos inflamatórios, como: enlatados, congelados e altamente processados.

Quando consumimos esses alimentos, nosso organismo luta (por não identificar este tipo de alimento), elevando os níveis de inflamação que podem se transformar em doenças.

A maioria das doenças autoimunes estão ligadas à inflamação excessiva no corpo.

Sabendo disso, é importante que você consuma os alimentos que controlam a inflamação.

Confira os alimentos anti-inflamatórios mais conhecidos:

  • Ervas aromáticas (alho macerado, açafrão, curry e cebola)
  • Peixes ricos em ômega-3 (atum, sardinha)
  • Sementes com ômega-3 (linhaça, chia e gergelim)
  • Frutas cítricas (laranja, acerola, goiaba e abacaxi)
  • Frutas vermelhas (romã, melancia, cereja, morango e uva)
  • Oleaginosas (castanhas e nozes)
  • Vegetais escuros
  • Gengibre
  • Abacate
  • Óleo de coco e azeite.

Além dos alimentos, o controle do estresse é fundamental para quem tem doença autoimune.

A pessoa que tem doença autoimune é tanto ‘vítima’ quanto ‘autora’ da doença, por isso, certas mudanças no estilo de vida podem trazer melhorias incríveis.

Conforme explica o Dr. Eduardo Finger (Clínico Geral e Doutor em Imunologia): “O problema do estresse é que ele compromete o equilíbrio do organismo como um todo, dificultando que os mecanismos fisiológicos que controlam o sistema imune trabalhem, e isso dá brecha a que a doença se manifeste”.

Para te ajudar a aliviar o stress, veja algumas dicas que podem melhorar seu dia:

  • Converse e se abra com pessoas de sua confiança sobre o problema que está passando;
  • Vá ao cinema, faça uma caminhada, dance ou leia um livro para fugir da rotina e dos problemas do cotidiano;
  • Pratique atividade física;
  • Sinta-se útil ajudando outras pessoas;
  • Lide com uma tarefa de cada vez;
  • Pratique yoga;
  • Procure terapia se achar que é o caso;
  • Faça massagens relaxantes;
  • Durma bem;
  • Crie e anote expectativas para a semana, mês e ano;
  • Não seja um gerador de estresse;
  • Esteja disponível para o convívio social;
  • Seja grato;
  • Perdoe.

Lembre-se de que quem está saudável do ponto de vista emocional também está do ponto de vista orgânico, na maioria das vezes. Porque a paz é um dos melhores temperos da vida.

E se você ficou na dúvida lendo esta matéria, procure um médico o mais rápido possível e tire essa cisma.

Deixe seu comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.