» » Como combater e prevenir a endometriose

Como combater e prevenir a endometriose

postado em: Dicas 0
Como combater e prevenir a endometriose
Como combater e prevenir a endometriose

Falar de endometriose para mim é uma mistura de sentimentos.

É reviver dores, medos, anseios… mas, ao mesmo tempo, é felicidade! Feliz por ver que se passaram dois anos da minha cirurgia e eu estou ótima, graças a Deus. Com saúde, sem dores, com minha vida normal e ainda tendo a oportunidade de levar informação e incentivo para as pessoas através da alimentação saudável.

A nutrição funcional pode ser uma chave importante para o alivio das dores e, também, para a combater a endometriose.

Depois da minha cirurgia (fui diagnosticada com endometriose profunda e submetida à cirurgia), eu procurei estudar mais sobre a doença. Foi quando me deparei com diversos estudos ligando a endometriose com alguns tipos de alimentos.

Foi aí que mudei completamente minha alimentação, aderindo aos princípios da alimentação funcional e até a decisão de criar este blog.

Com a alimentação adequada é possível reduzir a inflamação de dentro do nosso organismo e o funcionamento do estrogênio (fundamentais para quem tem endometriose), além de melhorar a dor.

Para você entender melhor isso, acho importante que entenda o que é a endometriose.




O que é endometriose?

É uma doença que atinge mulheres em idade reprodutiva em que o tecido que normalmente reveste o interior do útero cresce no lado de fora. Geralmente envolve os ovários, intestino ou o tecido que reveste a pélvis, embora às vezes ele pode se espalhar para além da região pélvica.

Durante o seu ciclo menstrual, este tecido engrossa, quebra e sangra. Como não consegue sair do corpo, ele fica preso. Isto que gera as dores, as aderências e formações de cistos.

Os sintomas mais comuns da endometriose são:

  • Cólica menstrual
  • Infertilidade
  • Dor na relação sexual
  • Alterações no intestino na época da menstruação
  • Alterações na bexiga e vias urinárias na época da menstruação,
  • Dor contínua, independente da menstruação

Vale dizer que nem todas as mulheres possuem todos esses sintomas. E, também, que a quantidade de sintomas não tem relação com o volume e a intensidade da doença.

A endometriose não tem cura, apenas controle.

Por isso é fundamental fazer os exames periódicos e ter um bom médico para fazer o acompanhamento. E, é claro, uma vida saudável com alimentação adequada e a prática de exercícios físicos.

Stress

O excesso de cortisol desempenha um papel importante no crescimento e desenvolvimento da endometriose, pois muitas vezes ele resulta no desequilíbrio hormonal e, também, atinge o sistema imunológico.

O stress colabora para o aumento da dor da cólica, por isso, gerenciar (e eliminar) o stress é uma forma de combater os efeitos da endometriose.

Plásticos (xenoestrogênios)

O estrogênio é um hormônio feminino bem conhecido. Mas existem substâncias produzidas sinteticamente em laboratórios que são chamados de xenoestrogênios.

Essas substâncias são moléculas sintéticas que têm a capacidade de se ligar aos receptores de hormônios femininos, gerando efeitos danosos à nossa saúde.

Ocorre que, ao interagir com os receptores hormonais, esses tóxicos sintéticos causam danos permanentes ao aparelho reprodutor feminino.

Além disso, estudos apontaram outros problemas causados por eles, como o câncer de mama, tumores no ovário, menopausa precoce e ovário policístico, além da endometriose.

E para nossa tristeza, o Brasil é ainda um dos países mais tolerantes com a indústria química, permitindo moléculas que já estão condenadas em outros países, como esta citada acima, por exemplo.

A solução para este problema é a substituição dos plásticos por vidros.

Calma, que eu sei que essa transição não sai barato, mas comece aos poucos, procure lugares com ofertas (você vai se surpreender com a quantidade que tem) e até lojas de 1,99.

Sem contar que você pode aproveitar os vidros de alimentos que consome como azeitonas, geleias e outros.

Acredite, indo dessa forma, sem perceber você terá uma boa quantidade de vidros.

Mas se você tem materiais plásticos em casa com a seguinte descrição “livre de BPA, pode mantê-los, pois esses não são nocivos.

Dicas:

  • Substitua o cafezinho em copinhos plásticos por xícaras de porcelana ou vidro;
  • Não aqueça os alimentos em recipientes de plástico;
  • Não beba água da garrafa plástica que você esqueceu no carro.

Alimentos inflamatórios

Segundo pesquisas, mulheres com endometriose devem evitar alimentos inflamatórios ricos em gorduras e, também, alimentos contaminados com pesticidas, por isso, na medida do possível devem procurar alimentos orgânicos.

Os estudos fizeram uma ligação destas dioxinas no ambiente (alimentos expostos a pesticidas) com o aumento do estrogênio (que ajuda a promover a endometriose).

Veja os alimentos inflamatórios que você deve evitar

Em geral, são os alimentos processados e embalados:

  • Açúcar refinado
  • Álcool
  • Alimentos de farinha de trigo branca (ex: Pão branco)
  • Alimentos processados em geral
  • Carne vermelhas e processadas (presunto, linguiça)
  • Frituras
  • Glúten
  • Gordura trans e hidrogenada (margarinas)
  • Produtos lácteos (leite de vaca)
  • Soja (consuma somente os alimentos de soja fermentados, como missô)

Quais alimentos consumir

O ideal é que se consuma alimentos anti-inflamatórios, que fortalecem a imunidade e ajudam na redução do estrogênio.

São eles:

  • Abacate
  • Abobora
  • Ácidos graxos (chia por exemplo)
  • Água
  • Alimentos ricos em ferro
  • Azeite de oliva
  • Batata disse
  • Cenoura
  • Fibras
  • Frutas cítricas
  • Frutas vermelhas
  • Goji berry
  • Oleaginosas
  • Peixes e alimentos ricos em ômega 3
  • Tomate
  • Vegetais de folhas verdes escuras





Dois aliados importantes na prevenção da endometriose são a vitamina D e o cálcio, portanto, fique de olho na contagem deles no seu sangue e, se for o caso, converse com o médico para suplementar.

Mas eu, que amo o sol, não posso deixar de recomendá-lo, pois meia-hora diária de sol (antes do meio-dia) pode ajudar a evitar muitas doenças, pois fortalece nosso sistema imunológico, ajudando a combater a endometriose.

Portanto, nos dias ensolarados vá caminhar ou sente em uma praça e relaxe sob os raios de sol.

Alimentação saudável é aliada do controle da endometriose e, também, a garantia de uma vida com qualidade, sem dor e sofrimento.

Endometriose não tem cura, mas isso não significa que você está fadada a uma vida triste e cheia de dores, lembre-se que ela tem controle.

Com estas dicas você terá qualidade de vida.

Se eu consegui, você também consegue, não desista!

Vale lembrar que na dúvida consulte sempre um bom médico.

Deixe seu comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.